sábado, 14 de abril de 2018

As competições tênis na cidade de Caxambu e suas estrelas

O time do CRAC - Primeiro atras da rede é Luiz Mello, em seguida, Sergio Rosseti, com Jenny Mello Rosseti na sua frente. A jogadora do meio é Alda Guedes Mello e a do lado é Ophelia Mello Vieira Marques. Atras, entre as duas, esta Evaristo Guedes. O último à direita atras da rede o Caxambu. O primeiro à esquerda do lado é Roberto de Mello.


Nos dias 29 e 30 de março de 1944, aconteceram primeiras provas do III Campeonato Aberto de Tênis do Interior do Estado de Minas Gerais, realizado pela Federação Mineira de Tênis e... na cidade de Caxambu, mais precisamente, nas quadras do Parque das Águas. Na época encontrava-se à frente da prefeitura Renato Mauricio e Silva. Claro que um acontecimento assim para a cidade teve transmissão ao vivo pela Radio Caxambu, a ZYC2 em parceria com a Radio Poços de Caldas, a PRH5.
As equipes da cidade jogavam pelo Clube Recreativo Atletico Caxambuense, o CRAC, que tinha  como seu presidente o desportista Rangel de Magalhães Viotti. Os esportivas da cidade não eram os profissionais de hoje, ganhando somas milionárias, eram aqueles e aquelas que nas suas horas livres faziam os treinos nas quadras de saibro do Parque das Águas.

Na estréia do campeonato, houve duas provas  incluídas: a simples masculina e a simples feminina. Entre os atletas da região competiram também alguns tenistas famosos de São Paulo como Alcides Procópio, campeão nacional, Renato Catizani, campeão de São Paulo, Silvia Nesser e Ofélia Franchini, também campeãs estaduais. As equipes inscritas vieram das cidades de Três Corações, São Lourenço, UberlândiaCaxambu. As provas de cada competição eram em numero de três - simples feminina, masculina e dupla mista. Nos sorteios as tabelas ficaram assim: Três Corações jogou contra Uberlândia, com o placar de 2 x 1 para Três Corações. Caxambu caiu na chave de São Lourenço e venceu por 3 x 0, indo para a final com Três Corações. 

Na disputa feminina simples levou o primeiro lugar, 2 X 1, assim como na dupla mista; no masculino simples venceram os tricordianos. No total, Caxambu conquistou 2 taças, 12 medalhas, Poços de Caldas 1 taça  e 3 medalhas, Três Corações 1 medalha. O sabor da vitória ficou ainda maior, pois os caxambuenses venceram os tenistas da cidade Três Corações, cujo Clube de Tênis era um dos mais antigos do Sul de Minas. Os tenistas estrelas da época, que participaram do evento, eram Oswaldo Andrade, Jorge Avelar e Nem Junqueira Avelar. No feminino, Maria de Jesus Belas e Elvira Grossi.

E o ano de 1944, foi de fato o ano esportivo para os tenistas e para Caxambu.  A cidade consquistou o título de campeão do Torneio Permanente de Tênis do Sul de Minas. Como toda festividade na Caxambu dos anos 40, o evento esportivo terminou em baile no Hotel Glória. Ah que tempos!

Enquanto isso em Cambuquira...

E a vizinha Cambuquira percebeu que tênis atraia público, e a febre do esporte bateu por la. Eles iniciaram a construção de quadras e começaram a organizar torneios, que eram a atração em tempos de baixa temporada, garantindo a boa frequência do hotéis. Ótima estratégia! Assim a cidade permanecia cheia de hospedes e esportistas.


Mas não foi a primeira vez que a cidade de Caxambu sediou um evento esportivo de Tênis. Em 1924, as quadras do Parque das Águas foram palco para disputas em que participavam basicamente turistas que estavam em veraneio na hidrópolis. A moda do registro acima diz tudo e o comprimento das saias brancas estavam muito abaixo dos joelhos de Dona Elisa Jamal  a estrela do tênis caxambuense, na década de 1940...

E as saias encurtaram...
Elisa Jamal Guedes X Maria Ester Bueno 


Elisa Jamal Guedes brilhou no VI Campeonato Regional de Tênis, realizado  na cidade de Juiz de Fora, no qual saiu vencedora no individual feminino. Outras tenistas também representaram a cidade como Nadir Mello, que já tinha se sagrado campeã de Caxambu, e no Interior do Estado, em 1944; e nas duplas, novamente Elisa Jamal Guedes e Alda Guedes Mello. Fora a dupla mista, composta por Carlos Berto e Alda Guedes Mello, classificada para disputar a final em Belo Horizonte
A temporada de 1945 começava, e os resultados preliminares eram promissores.  Os vencedoras a dupla feminina: Nele e Mariazinha Magalhães que bateram a dupla de Cambuquira. Já na dupla masculina, aparece o nosso querido Doutor Abelardo Guedes, pai de Izabela Jamal Guedes, que nas horas vagas também praticava o esporte, fazendo dupla com Domingos Mello. Os dois disputaram uma parada dura contra a dupla de Varginha, Homero e João Fata: 4x6, 6x1 e 6x3. Ficando a pontuação o seguinte: 1° lugar para Caxambu, com 6 pontos, seguido de Três Corações 4, Varginha 2, e Cambuquira, na lanterninha, 0.

Em 28 agosto de 1948, foi o dia da estrela que se sagrou campeã de tênis do Interior do Estado no VI Campeonato de Tênis acontecido, em Juiz de Fora.  Novamente ela: Elisa Jamal Guedes. Mas um feito bem maior colocava Elisa entre as melhores. Chegou às finais do Campeonato Brasileiro, aos 35 anos e jogando na final contra uma jogadora 16 anos mais jovem, iniciante na carreira esportiva, Maria Esther Bueno, que se tornaria a maior tenista de todos os tempos! A partida terminou com a derrota de Elisa Jamal. Mesmo assim deu muito trabalho à futura campeã, que venceu os torneios,  em Wimbledon nos anos de 1959, 63, 64 e 66, e em duplas 1960, 1962 e 1968. Perder para uma fera dessas era até uma honra.

Em idade avançada Elisa ainda praticava esporte. Aos domingos eu a via sair ali de sua casa em direção ao parque, vestindo sua sainha branca ainda acima dos joelhos, e de raquete em punho. Fines Mädchen!*
Fotos:
Fotos Antigas de Caxambu
Wikipedia: Gelderen, Hugo van/Anefo, 1967.
Arquivo privado de Izabela Guedes
Fonte:
Esporte Ilustrado, 1944
O Patriota
* Fina moça

2 comentários:

  1. Que linda homenagem Solange Ayres. beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Mamãe falava com muito orgulho da Mariazinha como jogadora. A tradição do tênis em Caxambu prossegue. O instrutor Vitor Maia, q tb e músico, segue ensinando nas quadras do parque

    ResponderExcluir